top of page

Painel Ripado ainda é tendência em 2024? O que fazer?

Em um cenário onde o design de interiores é uma expressão constante de inovação, de vez em quando surge a indagação: o painel ripado de madeira ainda carrega o título de tendência?


Venha explorar conosco a persistência desse elemento, conhecido por sua elegância e versatilidade, na cena contemporânea do design. Afinal:


Será que o painel ripado continua a redefinir espaços? Será que já encontrou um lugar fixo nas preferências duradouras? Ou será que está caindo em desuso?



Se você gosta de vídeos, também pode se interessar por esse conteúdo:




Ciclo de Moda e Saturação de Elementos de Design


À medida que um estilo ou elemento de design ganha popularidade, inicia-se um ciclo dinâmico que pode moldar sua trajetória. Inicialmente percebido como inovador, o elemento atrai atenção e seguidores, mas à medida que se torna difundido, corre o risco de saturação. A proliferação em larga escala pode levar à perda de seu apelo, incentivando a busca por alternativas mais originais.




Esse ciclo, caracterizado pela ascensão, disseminação e eventual saturação, destaca a natureza cíclica do design. Elementos uma vez inovadores podem rapidamente se tornar convencionais e saturados, exigindo constante inovação para manter a relevância e a atratividade ao longo do tempo. Essa dinâmica desafia designers a antecipar mudanças nas preferências, garantindo que os elementos de design resistam ao teste do tempo.



Indicadores de Tendências vs Atemporalidade


Recentemente, observamos uma tendência que sugere a saída de moda do painel ripado. Influenciadores nas redes sociais, as tendências no Pinterest e eventos de design, como a CasaCor, contribuem para essa percepção.



No entanto, é vital destacar que o painel ripado possui uma natureza atemporal, ainda que de forma sutil ou similar, sendo uma presença marcante em obras arquitetônicas clássicas, como:


a Casa Farnsworth (um clássico da arquitetura residencial, da década de 50, do renomado arquiteto Mies Van Der Rohe);

e a Casa da Música em Portugal (do escritório alemão OMA).


fonte: archdaily.com 


Quando observamos elementos que sempre foram parte do cenário de design, como deques de madeira, forros de madeira e pisos de madeira, e até mesmo as colunas gregas, notamos algo interessante:


Esses elementos têm algo em comum: o uso de padrões em ritmo. Essa escolha estética não é apenas duradoura em termos de longevidade física, mas também continua visualmente atraente ao longo das décadas. Em resumo, os padrões em ritmo têm uma espécie de atemporalidade, permanecendo relevantes e agradáveis aos olhos ao longo do tempo.



fonte: archdaily.com 


Quer fazer uma consultoria para o seu ambiente ou sua fachada?

Então vem aqui! 👇



Outros Elementos Supostamente Fora de Moda


Além do painel ripado, elementos como a pintura texturizada na parede e o uso da ardósia também são apontados como fora de moda.


Quando as pessoas falam que um item saiu de moda, muitas vezes o que aconteceu foi a descoberta de algo mais prático para cumprir aquela função. E não um movimento estético que cancela aquele item. Ele vai se reinventando e aparecendo de outras formas.


Por exemplo, o piso de ardósia, que já foi amplamente utilizado durante muitos anos. E hoje, é substituído por materiais mais acessíveis e de manutenção mais prática. Mas, observem que não existiu um movimento estético que excluiu o uso da ardósia. Aliás, ela se reinventou e, hoje, é muito utilizada em paredes, bancadas, etc.




Algumas reflexões sobre tendências de decoração


Quando decoramos um espaço, é essencial considerar se aqueles elementos de design fazem sentido para nossa vida ou se eles atendem às nossas necessidades, de alguma forma. 


O design de interiores deve ser pessoal e refletir o seu gosto, estilo de vida e personalidade.

em vez de simplesmente seguir tendências porque estão na moda. 


É tentador seguir as tendências, porque elas muitas vezes oferecem inspiração e ideias. 

Seguir as tendências, de certa forma, nos coloca em uma zona de conforto, porque ali sabemos que não vamos errar. 


E, querendo fugir desse risco de errar, podemos cair no erro de usar algo que não faz sentido para nós, e então perder o encanto.


Normalmente, quem está preocupado com o fato de o ripado ter saído de moda são pessoas que não se sentiam seguras quanto a essa escolha, que estavam perdidas sobre qual elemento usar e acabaram sendo bombardeadas de referências com painel ripado e acabaram se deixando influenciar sem critérios, sem se perguntar se isso faz sentido para elas. 


Do outro lado, nós temos profissionais que apostam demais em elementos da moda e fazem com que toda a personalidade daquele ambiente seja dependente de um determinado elemento.  Sem uma intencionalidade, ou seja uma estratégia, seja psicologicamente ou funcionalmente, que faça sentido para que vai utilizar aquele espaço. 


Inclusive, isso tudo é válido para o outro lado:
Faz sentido não utilizar mais esse elemento só porque ele está sendo muito utilizado?
Ou ainda, faz sentido não utilizar esse elemento só porque ele não está mais na moda?

Lembramos que o mais importante, esteticamente falando, é fazer uma escolha que deixe o coração quentinho quando estamos dentro da nossa casa!


Dito isso, seguimos com algumas vantagens técnicas do painel ripado.


Vamos examinar brevemente as vantagens que conferem a esse elemento um papel distintivo na criação de ambientes visualmente cativantes.


Vantagens do Painel Ripado:


  • criam uma sensação de aconchego e conexão com a natureza;

  • podem ser usados em uma variedade de ambientes e estilos de decoração;

  • podem ser personalizados em termos de tamanho, espaçamento e acabamento, para se adequarem ao design desejado;

  • podem ser usados para disfarçar imperfeições nas paredes ou tetos, como rachaduras ou irregularidades na superfície;

  • podem ajudar a melhorar o isolamento acústico de um ambiente, reduzindo a propagação de ruídos;

  • podem ser usados para criar divisões de espaço em ambientes de plano aberto ou para adicionar privacidade visual.



Variações do Painel Ripado:



Economize até 50% no custo dos planejados

FABRICANDO seus próprios móveis

👇



Como não ser refém das tendências?


Ao utilizar tendências como fonte de inspiração, é crucial manter um olhar crítico que vá além da preocupação com a saída de moda.


O foco não deve ser apenas evitar obsolescência, mas entender que a qualidade de um design vai além de sua popularidade momentânea. Evitar definir um espaço exclusivamente pela prevalência de uma tendência significa adotar uma abordagem mais abrangente, integrando elementos de forma coesa.


Ao mesmo tempo, não subestimar a influência do uso excessivo de uma tendência é essencial.


Permear tendências implica incorporá-las de maneira sutil e inteligente, adaptando-as à essência do espaço. Essa perspectiva dinâmica não só preserva a autenticidade do design, mas também permite a criação de ambientes atemporais e relevantes ao longo do tempo.


E esperamos que tenhamos te ajudado a alcançar um pouquinho dessa dádiva! Até a próxima!


Posts Relacionados

Ver tudo

Fique por Dentro

Gratos!

bottom of page