top of page

COZINHA INTEGRADA OU FECHADA: QUAL ESCOLHER?

Uma das decisões mais importantes na hora de planejar a área social da casa é: integrar a cozinha à sala ou manter a cozinha separada?


Fique até o final deste artigo, que você irá descobrir quais são as vantagens e desvantagens de cada uma dessas opções.


A cozinha é um dos espaços mais utilizados em uma residência e, por isso, é essencial que ela seja funcional e, também, agradável. Afinal, a cozinha serve como um local de memórias e entretenimento para algumas pessoas. Por isso, a cozinha merece ser tratada com atenção no momento de planejar a decoração e a disposição de seus elementos.

Muitas pessoas ficam em dúvida sobre qual é a melhor opção: integrar a cozinha com a sala ou mantê-la separada, em um ambiente só de cozinha.


COZINHA FECHADA:


A cozinha fechada, separada dos demais ambientes, é uma opção mais tradicional. Essa é uma excelente escolha para pessoas que preferem ter uma área mais independente do restante da casa. Apesar de ser um conceito mais tradicional, a cozinha fechada também pode ser um ambiente bem inusitado.


Menos preocupação em manter tudo arrumado

Essa talvez seja a maior vantagem em fazer a cozinha fechada: Sujou a louça e quer deixar para arrumar tudo mais tarde? Se a sua cozinha for fechada, você não precisa se preocupar em limpar tudo imediatamente e manter tudo organizado o tempo todo.


É claro que essa pode não ser uma preocupação se você convive bem com a bagunça, se você não recebe visita com frequência ou até mesmo se você não liga para a opinião da sua visita. Porém, é de bom tom você se importar. E caso você se importe, há algumas soluções para amenizar a bagunça, como: cubas mais profundas ou colocar a área da louça em um canto mais escondido.



O preparo dos alimentos fica mais isolado

Esse pode ser um fator determinante na escolha do layout, pois afeta diretamente na sua rotina. Imagine que você vai fritar um peixe, e aquele cheirinho de peixe se espalhe pela sua sala, pelas suas cortinas, pelas suas almofadas…


E não é só uma questão de cheiro. A gordura que sai da cozinha também passa para a televisão, os móveis, o sofá, o lustre… Com uma cozinha fechada, os odores de cozimento e a fritura dos alimentos ficam muito mais concentrados nesse ambiente.



Estética mais versátil

Com a cozinha separada da sala de jantar e estar, não precisamos nos preocupar tanto com a unidade visual. Por exemplo, aqui no escritório, quando criamos uma cozinha integrada, imaginamos transmitir uma sensação de que a cozinha é parte do espaço social da casa, e não que a sala está dentro de uma área técnica chamada cozinha. Isso faz muita diferença.


Por isso, quando a cozinha é integrada, temos a seguinte preocupação: Será que o revestimento que iremos usar aqui acima da pia vai ficar agradável quando visto da sala?


Já no caso da cozinha separada, podemos escolher materiais e cores que não combinam necessariamente com a sala. Isso é bom para quem gosta que cada ambiente tenha uma aparência personalizada.



COZINHA INTEGRADA:


A cozinha integrada, também conhecida como "cozinha aberta" ou “cozinha americana”, é interligada à sala de jantar ou sala de estar, podendo ter apenas uma bancada ou ilha como divisória. Essa é uma solução muito comum em pequenos apartamentos, mas também pode ser requisitada em imóveis bastante generosos.


Promove a convivência

A principal vantagem da cozinha aberta é que esse formato gera um ambiente mais amplo, convidativo e descontraído, que incentiva a convivência entre os moradores e seus convidados. Isso oferece aos moradores maior interação entre si ou com os convidados durante um almoço ou jantar especial. Imagine que você está preparando um jantar para os seus convidados e tem de ficar isolado na cozinha enquanto os convidados curtem a noite, a sala, a varanda…


A cozinha integrada é uma excelente opção para aqueles que gostam de cozinhar em companhia, pois possibilita que todos participem da preparação da refeição ou aproveitem um drink na bancada enquanto conversam. Além disso, a cozinha aberta permite que você assista TV enquanto prepara ou saboreia suas receitas. Também tem pais que querem ficar de olho em seus filhos pequenos enquanto cozinham. Mas tem pessoas que preferem não ser incomodadas quando estão cozinhando. Reflita sobre qual é o seu caso.


Visual interessante


A cozinha integrada gera a preocupação com os materiais e as cores, para que eles façam sentido com a estética da sala. Mas isso não é necessariamente um ponto negativo. Essa situação nos permite brincar com os acabamentos e materiais de maneira mais criativa. E existem elementos próprios de cozinha, como bancadas, armários, luminárias pendentes, banquetas e eletrodomésticos, que podem criar um bom visual quando vistos a partir da sala.


Essa integração visual pode até mesmo transmitir uma maior sensação de unidade estética para a casa. Quando você entra em um espaço integrado, e tudo ali faz sentido, dá uma certa paz interior, porque você já entende todo o espaço daquela casa. Seu cérebro já conseguiu captar e compreender todas as informações de toda a área social a partir de um lugar só.


Maior sensação de amplitude


Com a cozinha integrada, há uma sensação de espaço mais amplo e fluidez no ambiente. A ausência de paredes permite uma melhor difusão da luz natural e deixa o espaço mais arejado. Com a eliminação de paredes, o ambiente fica mais aberto e o olhar pode percorrer todo o espaço, dando a impressão de que o espaço é maior do que ele realmente é. Na realidade, o espaço realmente fica maior quando eliminamos as paredes.


E por falar em eliminar paredes,
afinal, qual das duas opções aproveita melhor o espaço?
A cozinha aberta ou a cozinha fechada?

Tanto a cozinha aberta quanto a cozinha fechada podem ser otimizadas para aproveitar bem o espaço disponível. Na cozinha aberta, a integração com a sala de estar e de jantar permite que o espaço seja utilizado de forma mais flexível e que haja uma sensação de amplitude. Além disso, é possível utilizar a ilha central ou uma bancada como um elemento de transição entre a cozinha e os outros ambientes, permitindo que o espaço seja melhor aproveitado. Afinal, eliminamos uma parede e colocamos uma bancada, que pode ser aproveitada para o ambiente da sala como um apoio ou pode servir como buffet.


Por outro lado, na cozinha fechada, é possível utilizar as paredes para armazenamento e organização, otimizando o uso do espaço vertical. Assim, ganhamos mais espaço para armários. Mas essa vantagem deve ser usada com moderação, pois encher a cozinha de armários pode fazer com que o espaço fique mais escuro ou pareça mais apertado. Um armário a mais também pode não ser uma boa ideia para quem tem dificuldade de conter seus impulsos acumuladores.


Se você ainda não decidiu se prefere cozinha aberta ou fechada, temos algumas ideias que ficam no meio termo, como painéis que abrem e fecham a cozinha, layouts que escondem uma parte da cozinha, ou até mesmo fazer duas cozinhas. Vocês querem um artigo só sobre essas alternativas? Então, deixem aqui nos comentários.


Mas, afinal, qual das opções é mais prática: cozinha aberta ou cozinha fechada?

A resposta vai depender do estilo de vida e das preferências pessoais de cada um.


A cozinha fechada pode ser mais prática para quem gosta de cozinhar em um ambiente mais silencioso e privado, além de que pode ser mais fácil de manter a cozinha e a casa, como um todo, mais limpa.


A cozinha aberta pode ser mais prática para quem gosta de entreter, quem gosta de ter um acesso fácil à cozinha e também pode ser útil para pais com crianças pequenas, pois permite que eles supervisionem as crianças enquanto cozinham.

Posts Relacionados

Ver tudo

Fique por Dentro

Gratos!

bottom of page