top of page

Arquitetura Militar: tipos de fortificações e outras curiosidades

Atualizado: 13 de fev.

Na Idade Média, o armamento de disparo era limitado à neurobalística, que se constitui de elementos impulsionados por forças de flexão ou torção, como por exemplo: o arco, a besta e a catapulta.

Na segunda metade do século XIV, começou-se a utilizar a pólvora como propulsão, possibilitando a pirobalística, na qual estão inclusos: o canhão, o arcabuz, o mosquete e a pistola.

Como consequência dessa transformação para a arquitetura militar, as fortificações militares deixaram de se desenvolver no sentido vertical e passaram a avançar horizontalmente, principalmente por causa das substituições das torres pelos baluartes, passando do castelo para os fortes e fortalezas.

Uma fortificação é uma estrutura arquitetônica militar construída para a guerra defensiva, principalmente para intimidar um possível atacante. A própria prática de melhorar a defesa de uma área também pode ser descrita através da palavra fortificação.


No Brasil, temos centenas de fortificações. Foram mais de 350 fortificações construídas pelos portugueses, em pontos que serviram de definição para as fronteiras marítimas e fluviais brasileiras. Estas fortalezas recebiam os nomes de: fortes, fortins, redutos, redentes, presídios, trincheiras, portões, feitorias, baterias, vigias ou hornaveques. Hoje, pode-se encontrar facilmente no Brasil pontos que são abertos ao turismo.


Em geral, os portugueses construíram aqui grandes plataformas triangulares ou quadradas. Para preservar a integridade do território nacional, as fortalezas foram construídas não apenas em zonas marítimas. Algumas delas se localizam na Amazônia -- às margens dos rios Amazonas, Negro, Solimões, Branco, Guaporé, entre outros.


Antes de abordar os tipos de fortificações, é necessário falar um pouco sobre as baterias ou batarias: Uma bateria é um agrupamento de artilharias submetido a um mesmo comando.

Finalmente, vamos aos tipos de fortificações.


 

Antes de continuar sua leitura, dê uma olhada nesse livro:

a livro historia luso brasileira, urbanismo e fortificação, castelos,rquitetura militar

"O livro que agora apresentamos é fruto de um estudo continuado e sistemático da arte de matriz europeia, no território do Brasil, do tempo em que esteve integrado nos domínios portugueses de além-mar. Na verdade, começou a ser pensado há já mais de vinte e cinco anos, quando iniciámos a leccionação, na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, da disciplina de História da Arte Portuguesa, que tinha então acabado de perder a referência expressa à parte Ultramarina, na sequência dos acontecimentos políticos da época. A sua preparação efectiva, no entanto, só foi iniciada, em 1989.".

História da Arte Luso-Brasileira: Urbanização e Fortificação.



 

Castelo:

O castelo é uma residência real/ senhorial, com altas muralhas e torres.

arquitetura militar castelo

arquitetura militar planta de castelo

Castelo de Sabugal, Sabugal, Portugal.



Forte:

O forte possui duas ou mais baterias de artilharia localizadas na mesma obra.

Forte vem do latim fortis.


arquitetura militar forte

arquitetura militar forte planta baixa

Forte de McHenry, Whetstone Point, EUA.


Fortaleza:

A fortaleza também possui duas ou mais baterias de artilharia, porém estas estão localizadas em obras diferentes, geralmente com grande intervalo entre elas.


arquitetura militar fortaleza

arquitetura militar fortaleza planta

Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba, ilha de Araçatuba, Brasil.


Em geral, foi no período colonial brasileiro que foram construídas as nossas fortalezas. A arquitetura militar brasileira desse período tem como um grande exemplo o Forte de São Marcelo, também chamado de Forte do Mar, na cidade de Salvador. Vejam a grandeza desse forte:


arquitetura militar fortaleza


Por fim, vai uma lista com os principais fortes no território brasileiro:

  • Forte de Copacabana (Rio de Janeiro)

  • Fortaleza de Santa Cruz da Barra (Rio de Janeiro)

  • Forte São Matheus (Rio de Janeiro)

  • Forte das Cinco Pontas (Pernambuco)

  • Forte Orange (Pernambuco)

  • Forte dos Reis Magos (Rio Grande do Norte)

  • Forte de Santo Antônio da Barra (Bahia)

  • Forte São Marcelo (Bahia)



 

Fontes:

http://fortalezas.org/?ct=galeria_busca_lista BARRETTO, Annibal.

Fortificações do Brasil. Rio de Janeiro: Biblioteca do Exército, 2010.

Posts Relacionados

Ver tudo

Fique por Dentro

Gratos!

bottom of page