top of page

Arquitetos só pensam na Beleza?

Atualizado: 2 de jun. de 2022


Dentre as várias fantasias que habitam a cabeça de muitas pessoas acerca da arquitetura e das atribuições dos arquitetos, existe aquela crença equivocada de que o papel dos arquitetos consiste em deixar uma construção mais bonita ou um ambiente mais bonito.

Na realidade, há outros atributos que as pessoas precisam conhecer, e reconhecer, sobre nosso trabalho. E acreditamos que temos o papel de esclarecer, dia após dia, sobre os aspectos e meandros da nossa profissão. E o texto que se segue é parte desse objetivo.

Antes de continuar sua leitura, saiba que publicamos este conteúdo em forma de vídeo:



As pessoas imaginam arquitetos debruçados na mesa de desenho, com inspirações que fazem parte do além, buscando meios de criar construções ou espaços que vislumbram a beleza. O papel do arquiteto, pensam, é embelezar as obras, e é por aí que seu trabalho começa e é também por aí que termina.

Defendemos a hipótese de que esse pensamento seja um desencadeador de outros mitos, como aquele de que a contratação de um arquiteto não se faz necessária.

Para não entrar na questão de que a beleza é importante, voltemos à intenção de desfazer o mito de que arquitetos só servem para satisfazer questões de estética.

Quando falamos nos atributos que envolvem o fazer da arquitetura, logo cabe mencionar o arquiteto romano Marcos Vitrúvio Polião, que escreveu sobre isso em seu tratado latim denominado “De architectura”, datado do século I a.C. e sendo a obra escrita sobrevivente mais antiga sobre arquitetura. Vitruvius menciona 3 abordagens que devem abranger o trabalho do arquiteto, que veio a ser conhecida como a tríade vitruviana: estabilidade, utilidade e beleza.


1) Por estabilidade, entende-se que o arquiteto deve ter noções construtivas e de resistência dos materiais. Sem estabilidade, os outros dois fatores ficam comprometidos, pois passam a não ser passíveis de ser construídos.

2) Por utilidade, entende-se que a arquitetura deva atender a princípios de organização espacial, cumprindo determinadas funções e atentando-se para questões como conforto e segurança. Sem esse tipo de utilidade, a arquitetura torna-se uma escultura.

3) Por beleza, entende-se que a arquitetura deve ser contemplada, trazendo à tona expressões artísticas. Esse é o elemento mais controverso, já que seu conceito pressupõe mudanças ao longo do tempo, através das discussões sobre o que é belo.


Adquira aqui o Tratado de Arquitetura



Em outras palavras, o trabalho do arquiteto é balancear aspectos como: beleza ou estética, noções estruturais e de instalações, funcionamento dos materiais, conforto térmico, conforto acústico, relação entre os elementos construtivos, dimensionamentos, distribuição espacial e ergonomia.

Uma consequência desse pensamento de que a arquitetura só se serve à estética é a justificativa errônea de que não é necessário contratar um escritório de arquitetura para realizar uma construção ou uma reforma. Outra consequência está relacionada à fase da contratação: enquanto o correto seria contratar um arquiteto para auxiliar na idealização dos espaços, muitas pessoas só vão procurar esse serviço para embelezar sua fachada ou pensar na decoração, ou seja, quando o processo construtivo já está bem avançado.

Vitruvius relacionou os 3 aspectos da arquitetura com maestria no que se refere às definições universais. Aqui no nosso escritório, nós acrescentaríamos dois pilares ao nosso fazer arquitetônico: a singularidade e a imprevisibilidade. Talvez a singularidade já estivesse, para Vitruvius, envolvida no aspecto da funcionalidade e da beleza, afinal só se atende às necessidades das pessoas quando se olha para elas de uma maneira singular, e daí surge também algo belo. Quanto à questão do imprevisibilidade: é que a vida seria um tanto quanto sem graça sem ela.

Fontes:

https://www.ebad.info/vitruvius

https://www.senplo.com.br/paulo-mendes-da-rocha/

https://www.archdaily.com.br/br/922442/estilo-e-beleza-as-duas-palavras-mais-perigosas-na-arquitetura

Kommentare

Mit 0 von 5 Sternen bewertet.
Noch keine Ratings

Rating hinzufügen

Fique por Dentro

Gratos!

bottom of page