A arquitetura de um lar consiste em assegurar a singularidade de uma família, transmitir seus valores e reafirmar seus desejos enquanto lugar habitável, aprazível e de grande significado. Sem estética, não há expressão das propriedades que tornam cada pessoa única; sem funcionalidade, os sentidos fundamentais se perdem. E é somente pelo princípio de ser singular que os âmbitos da beleza e da função se complementam.

 

Visando a proximidade com vocês, seguiremos esse processo, que abrange desde a parte conceitual até os aspectos mais técnicos. Assim, conseguimos maior controle e qualidade do projeto.

 

Acompanhamos vocês por todo o processo, desde o projeto até o suporte em obra e pós-obra. 


PROJETO DE ARQUITETURA

 

O projeto é a ferramenta mais importante para construir a casa dos seus sonhos.

É a partir dele que descobrimos juntos como é de fato a casa dos seus sonhos e como iremos chegar ao resultado esperado.

 

​ARQUITETURA

 

É a concepção fundamental dos espaços. A arquitetura abrange diversas escalas: ela considera a sua inserção no meio urbano, no seu lote e entorno, e também dita quais são as suas possibilidades de organização de layout e de acomodação de seus pertences. 

 

A importância da Arquitetura se explica não só a partir de sua concepção mesma, mas também através dos outros projetos, dos quais são todos dependentes dela (interiores, paisagismo, estruturas e instalações).

 

Assim, podemos dizer que uma boa Arquitetura não se faz apenas na distribuição espacial, mas também visando os projetos que surgirão a partir do projeto arquitetônico e sua própria execução na obra. 

 

INTERIORES

 

O projeto de interiores permite a apropriação plena dos espaços, valorizando os espaços permitidos pela concepção arquitetônica. Por isso trabalhamos também com os interiores.

Por mais que a arquitetura crua já resulte em uma boa experiência espacial, ela ainda não considera as suas particularidades enquanto habitante daqueles ambientes e suas necessidades em cada um deles. 

 

Quando falamos em bancadas, já estamos falando em interiores. As bancadas são elementos extremamente funcionais, englobando a infraestrutura da casa, além de serem instaladas ainda antes dos pisos e revestimentos. Esse exemplo demonstra que o projeto de interiores não espera que a construção esteja pronta para se fazer necessário.

 

PAISAGISMO

 

O paisagismo complementa a experiência sensorial do projeto arquitetônico. 

Por isso trabalhamos também com o paisagismo. Trata-se do seu lazer, dos seus passeios e do seu jardim. Tudo isso diz de que forma você recebe as pessoas do seu convívio e como vocês mesmos são recebidos nos limites de sua terra. O paisagismo aviva os sentidos que não conseguimos, diretamente, explorar com a Arquitetura. 

 

Sendo o projeto paisagístico uma ferramenta que concebe e demonstra, não apenas as plantas, mas também elementos construídos, podemos concluir que ele também participa da parte pesada da construção. Por isso, o ideal é que a concepção paisagística seja pensada em conjunto com a arquitetura.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Entendendo essas questões, podemos passar para a explicação sobre as etapas:


 

ESTUDO 

 

É aqui que descobriremos juntos como é, de fato, a casa ideal para vocês. 

 

Nessa etapa, faremos análises acerca das variáveis de projeto e atividades que aprofundem o nosso entendimento acerca das suas necessidades e as potencialidades do local. Internamente, estudaremos também as questões técnicas primordiais e as questões normativas. 

 

Todo esse estudo é essencial para que o projeto tenha um caminho mais fluido e assertivo. Afinal, a fase de Estudo é a nossa maior garantia de que não estaremos colocando a Criação do seu projeto à prova da sorte. 

 

Enquanto isso, pedimos que vocês façam o Levantamento Topográfico, que é fundamental para entendermos exatamente o que o terreno nos oferece. No Levantamento Topográfico, vocês solicitam: Levantamento topográfico; demarcação do seu terreno; cota de soleira. 

CRIAÇÃO

 

É nessa fase que começamos a pensar na sua casa com substância, com as informações em mesa, de forma mais aprofundada. Assim, criaremos respostas às suas expectativas, para trazer a vocês soluções técnicas, práticas e estéticas. Tudo isso a nível preliminar, com croquis, diagramas e composições, com largo espaço para modificações, para que as questões fundamentais possam ser respondidas de forma mais eficiente na etapa da Proposição. 

 

Internamente, colocaremos as ideias no papel. Iremos testar, rabiscar, experimentar…e jogar fora as ideias ruins. Assim, quando nos encontrarmos, poderemos apresentar a vocês aquilo que poderá ser a base para um projeto eficiente, belo e aconchegante. E, então, finalmente, teremos um objeto de certa forma mais concreto, para que possamos perguntar a vocês se estamos no caminho certo e fazer os ajustes para que cheguemos o mais próximo possível desse caminho. 

 

PROPOSIÇÃO

 

Essa é a fase de exposição do resultado virtual de tudo aquilo que foi pensado e estudado, para que possamos todos melhor compreender e visualizar a concepção espacial que nós estamos propondo para vocês. Aqui as ideias se tornam concretas, palpáveis, na forma de imagens fotorrealistas, imagens panorâmicas, plantas e cortes.

Internamente, faremos os ajustes da Criação e aprofundaremos na concepção arquitetônica, para que possamos trazer respostas às suas expectativas de uma forma mais assertiva. Também buscaremos soluções diversas, para problemas já expostos e aqueles que vocês nem sabiam que poderiam existir. Essa é a etapa mais complexa do Projeto de Arquitetura: por um lado, estaremos respondendo a questões da Criação, por outro, estamos também pensando em questões que poderiam surgir apenas em momentos posteriores. 

 

Assim, embora estejamos trabalhando em uma fase que a vocês parece lúdica, estaremos também adentrando bastante na abordagem técnica nos bastidores. Um projeto que trabalha apenas o lúdico neste momento, deixando toda a parte técnica para resolver depois, pode acabar criando em vocês expectativas de um resultado que, de fato, não será exequível. 

 

Nosso objetivo é fazer com que vocês entendam exatamente e sintam o que estamos propondo, para que possam enxergar os espaços e então sentirem segurança aquilo que nós estamos planejando para vocês. Dessa forma, todos podemos conversar com propriedade sobre aquilo que estamos visualizando, para então fazermos as modificações necessárias para um resultado em conformidade com os seus desejos e planos. 

 

 


 

PROJETO LEGAL

 

Aqui nos afastamos um pouco, pois estaremos preparando todo o material legal e documentação da arquitetura, necessários para a aprovação do projeto arquitetônico no condomínio e na administração regional. Trata-se de um projeto básico, feito para apresentar ao governo e condomínio para a obtenção do alvará de construção.

 

A partir de nossa orientação, vocês já podem pedir a sondagem do solo, que é um processo de perfuração e testagem em seu terreno, em pontos estratégicos, para que o engenheiro possa determinar qual deve ser a profundidade da fundação da sua futura casa. 

 

Internamente, estaremos trabalhando no Projeto Legal, que, embora seja muito mais básico do que o Projeto Executivo, contém diversas informações exigidas pelos avaliadores legais. O Projeto Legal contém:

 

PLANTA DE SITUAÇÃO: Apresenta a localização do seu terreno num contexto urbano próximo. 

PLANTA DE LOCAÇÃO: Apresenta o perímetro da sua casa, com as informações que envolvem a relação da sua construção com o entorno imediato. 

PLANTA BAIXA: É feita a partir de um corte horizontal, à altura de 1,5m a partir de sua base. Assim, apresentamos os principais elementos de arquitetura, como: paredes, portas, janelas e bancadas, com suas respectivas indicações. Também contém diversas informações sobre os ambientes: níveis, áreas internas e materiais.  

PLANTA DE COBERTURA: Apresenta a cobertura da sua casa, com o tipo de telhado e outras informações. 

CORTES: Apresentam sua casa como se ela fosse cortada na vertical, como um bolo, de forma a demonstrar diversos tipos de elementos construtivos, com suas identificações e suas alturas.  

FACHADAS: Apresentam as 4 vistas externas da sua casa e, caso se aplique, a(s) divisa(s), de forma chapada, informando sobre alguns elementos, representações e acabamentos. 

Além de todos esses desenhos e suas informações e todas as medidas pertinentes, devemos apresentar quadros, legendas, notas e demais informações exigidas para a aprovação ou o registro legal do projeto. Também entregaremos aqui o Registro de Responsabilidade Técnica, emitido pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo, que é a assinatura legal do projeto a ser entregue.

 

 

 

 

PROJETO EXECUTIVO

 

Uma vez que o projeto está todo definido, é preciso representá-lo de forma clara e detalhada, trazendo também as informações necessárias para a correta execução. Sob esse aspecto, podemos comparar o Projeto Executivo a um manual de instruções.

 

No Projeto Executivo, trabalhamos com 3 tipos de informações: 

  • Aquelas que interessam ao projetista que fará os Projetos Complementares, orientando-os sobre a natureza da arquitetura e das particularidades das instalações hidráulicas e elétricas; 

  • Aquelas que se apresentam de forma mais didática, como vistas isométricas e representações tridimensionais. Assim, conseguimos facilitar a compreensão por parte dos executores e por parte dos clientes, para que eles também consigam auxiliar de alguma forma, se assim o quiser; 

  • Aquelas que se apresentam de forma mais técnica, contendo detalhamentos e especificações à exaustão naquilo que é pertinente para cada projeto em particular, sendo essa a maneira mais precisa e adequada de se representar e de passar informações para o corpo técnico de execução da obra. 

 

Seguem alguns dos desenhos técnicos que um bom Projeto Executivo contém:

 

PLANTA DE LOCAÇÃO

PLANTA BAIXA

PLANTA DE COBERTURA

CORTES

FACHADAS

 

(Até aqui, os desenhos utilizados se parecem muito com aqueles apresentados no projeto legal. Eles aparecem aqui, porém, de forma mais detalhada e com mais informações, ou, por vezes, com informações mais enxugadas e separadas em partes, para que a compreensão seja mais simples). 

Percebam como o Projeto Executivo exige de nós um tênue equilíbrio entre o volume necessário de informações e a limitação/humanização das mesmas para facilitar a compreensão. 

Seguimos para os demais desenhos técnicos:

 

PLANTAS DE PAISAGISMO / ÁREA EXTERNA:

Contém caminhos, os elementos da área de lazer e a vegetação.  

 

PLANTA(S) DE FORRO:

Contém forro e teto, com seus elementos (detalhes, cortineiros, iluminação e demais dispositivos elétricos)

PROJETO(S) LUMINOTÉCNICO(S):

Contém os dispositivos luminosos, com seus respectivos códigos e especificações, sejam eles internos ou externos. Para chegar até essas informações e a adequada locação das luzes, é preciso anteriormente fazer cálculos para a iluminação geral e também se dedicar à iluminação pontual e à iluminação decorativa. 

 

PLANTA DE PISO:

Contém uma representação mais próxima da realidade das peças a serem utilizadas para revestir o piso, além da forma mais indicada para início de sua instalação. 

 

PROJETOS DE AMBIENTES:

Aqui entramos de forma mais particular em cada ambiente, utilizando a planta do ambiente e as vistas pertinentes. Assim, representamos seus revestimentos, apresentamos e indicamos a pedraria/ marmoraria e a marcenaria, além de indicarmos e locarmos as peças hidrossanitárias.

Todas essas informações são necessárias para um resultado satisfatório com relação aos acabamentos e a ergonomia (as medidas adequadas para o seu conforto no dia-a-dia). 

 

Além de todos os desenhos técnicos, nosso Projeto Executivo é acompanhado de um Caderno de Especificações, contendo a descrição dos itens a serem orçados ou/e comprados (pisos e revestimentos, portas, esquadrias, luminárias, louças e metais).

 

Finalmente entregue o Projeto de Arquitetura, pode-se dar início aos Projetos Complementares (Estrutural e Instalações).


 

PROJETOS

COMPLEMENTARES

(ESTRUTURAL E INSTALAÇÕES)

São os projetos que dimensionam e quantificam corretamente: os componentes da estrutura, para que haja segurança estrutural; os componentes das instalações, para que a casa funcione corretamente. 

Tudo isso deve levar em conta o Projeto de Arquitetura, além das orientações passadas.

A importância desses projetos, além da segurança já mencionada, consiste na eficiência, evitando assim um superdimensionamento que acarretaria desperdício dos recursos financeiros destinados à sua obra.

 

Tendo em vista essas questões, indicaremos um(ns) parceiro(s) disponível, que seja(m) mais compatível(is) com o seu projeto. Vocês têm, porém, a autonomia para buscar outro projetista se assim desejarem. Em ambos os casos, faremos a compatibilização dos projetos.

 

COMPATIBILIZAÇÃO

 

De posse dos Projetos Complementares, vocês enviam os mesmos para que nós possamos fazer a compatibilização, avaliando se os projetos estão de acordo com o Projeto de Arquitetura, para que não haja divergência de informações na obra. Caso haja diferenças entre os projetos, podemos solucionar através de modificações por parte do projetista complementar ou, caso necessário, alterando pontualmente o Projeto de Arquitetura.


 

PRÉ-OBRA

 

Nessa fase, dividimos com vocês o objetivo de encaminhar o projeto para a execução.

Temos observado a quantidade de fornecedores e executores com as quais vocês têm de lidar nessa fase, além da complexidade envolvida na contratação dos construtores.

Entendemos esses ofícios de pré-obra, por nós oferecidos, como fundamentais para que o projeto seja executado. 

 

Aqui disponibilizamos os contatos de construtores e fornecedores que, a nosso ver, são mais compatíveis com o projeto. Novamente, vocês têm a autonomia para buscar construtores e fornecedores se assim desejarem.

 

Em todo caso, disponibilizamos o nosso auxílio para o correto entendimento do projeto, tirando dúvidas, avaliando os orçamentos que os construtores e fornecedores passarem e orientando quando for necessário. 


 

ACOMPANHAMENTO DE OBRA

 

A jornada da construção é mais efetiva com o acompanhamento dos arquitetos.

A aquisição desse ofício é opcional, mas piamente recomendada.

Nós trabalhamos em 3 frentes: 

  • Na prevenção: quando o acompanhamento é fixo, temos a oportunidade do acesso ao que será feito semana a semana. Assim, conseguimos orientar antes da execução; 

  • Na revisão: através das visitas em si, observamos o que está sendo feito e se está de acordo com o projeto; 

  • Na resolução: uma vez conhecido o problema, atuamos propondo uma solução técnica ou estética para o mesmo, de forma a estancar aquele prejuízo mais rapidamente. 

 

Para isso, utilizamos diversas ferramentas, dentre elas o Relatório de Obra. 


 

PÓS-OBRA

 

Jornada da construção concluída! Agora, para tornar seu lar ainda mais habitável, oferecemos, de forma opcional: 

  • Consultoria de móveis; 

  • Manual do proprietário, que é um documento com boas práticas para melhor manutenção da sua casa; 

  • As built, que é um novo jogo de projetos que deve ser apresentado para a avaliação legal quando se faz o pedido do habite-se, apresentando os desenhos fiéis à construção, mostrando como a casa foi construída de fato, caso tenha havido mudanças em relação ao projeto arquitetônico. 

  • Direcionamento para profissionais da Decoração e profissionais da Organização. 

Esperamos ter ajudado você a clarear o entendimento sobre as etapas do projeto de arquitetura, a compatibilização dos diversos tipos de projeto e os demais serviços que oferecemos.

Desejamos que você curta a jornada.

 

Legenda:

                 Inclusos na contratação do Projeto de Arquitetura

                 Oferecemos à parte

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom

To play, press and hold the enter key. To stop, release the enter key.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom